Culto á Boemia

outubro 17, 2012

Você sabe que eu bebi
Então por que me perguntou
quem nunca exagerou?
quem nunca bebeu assim?

Estou mais alegre que o normal
pois passou o temporal
e o sol brilhou pra mim

Não importa o motivo
por que bebo na cidade
algumas vezes foi tristeza
agora é só felicidade

Quem eu gosto também gosta
de viver intensamente
trocar o dia pela noite
mas não tanto quanto a gente

Quando não quero viver
a vida me procura
quando doente por beber
alguém sempre tem a cura

Posso até ser condenado
mas não devo a ninguém
deixa minha fantasia
de achar que isso faz bem

Mas não pense por favor
que eu abro mão da vida
É o que tenho de valor
Vai demorar a despedida

E o que dizer do medo
guardo ele em segredo
Pros amigos sou mais forte
E é verdade tenho sorte

Novo dia já começa
e da rua não saí
A batalha que me espera
de cara limpa já venci

Anúncios