Holanda

março 21, 2012

O número da casa dela era trinta e nove
Vejo ela indo embora e isso me comove
a minha casa era do lado esquerdo de quem vem
era trinta e quatro me recordo muito bem

E hoje como faço pra encontrar
não sei nem por onde começar
cidade, endereço, telefone
só me recordo o primeiro nome

Tínhamos um trato de não deixar abstrato
O que era o retrato da maior felicidade
era a mais bela entra as mais belas uma flor na primavera
era a beleza mais sincera uma pintura numa tela

E hoje como faço pra esquecer
já está na hora de aprender
que tudo que passou não vai voltar
e o que resta são lembranças e nada mais

Anúncios

Uma resposta to “Holanda”

  1. Dilson said

    Olá Diego
    Faz um bom tempo que queria encontrar alguma coisa tua pela internet, já tinha olhado alguns videos e tal, e hj resolvi procurar no facebook pelo teu nome e encontrei o teu twitter e esse blog, sou fã do teu trabalho já faz um bom tempo, a primeira vez que vi vc tocando foi em sapiranga junto com o alemão ronaldo, ganhei até uma cerveja tua, vejo que vc tem um trabalho autoral muito interessante que eu gosto muito, gostaria de compartilhar algumas coisas que eu crio com vc também, sei lá se pudesse tirar um tempinho e dar uma analizada eu ficaria agradecido, segue meu e-mail no comentário, espero não te atrapalhar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: